2 de set de 2011

PARA TI,,,

Termina neste quarto
A nocturna de sonhos…

Nas persianas luz
E canto de pássaros

Teu nome entra como
Água num pátio de flores
É a fresca alegria matinal
Em meu corpo de cultivos

Água teu corpo que
Aflui no meu corpo
Teus cabelos de água
Tua boca de água
Que sacia a minha sede

O mundo e o universo
Pulsam com seus raios
Dourados
Vejo-te bailando com
Tua saia de milho
No milheiral do
Meu peito

A canção e a oração
Que canto
Num incêndio em fervor
E, a espera de entrares
A cada momento

Casa de alegria
Iluminada de raios
Flor de cerejeira perfeita, és
Tudo que desejo nesta hora
Neste leito de plumas
Abraço perene
Neste momento único
Que apaga num relâmpago







Nenhum comentário: