31 de mai de 2011

1 DE JUNHO- POEMA AS CRIANÇAS FAMINTAS DESTE MUNDO




Relâmpago que atravessa a noite

Olhos luzindo

O mundo na sua casa de sombras
Acorda vestido de luz

Crianças neste Mundo
Dançando num trigal

Consagração do pão
Num hino celestial

3 comentários:

zito azevedo disse...

É triste, imensamente triste que, eu faça anos logo no Dia da Criança enquanto, tantas delas, morrem à míngua de tudo, neste mundo injusto e cruel que a insanidade dos hommens criou e parece tentada a destruíor...

Tchale Figueira disse...

Amigo Zito, em primeiro, Cento Anni, como dizem os Italianos. Parabens!!!!!

São os que perderam a criança neles, a desgraça do Mundo. Um forte abraço e parabens nesta data querida!!!!

zito azevedo disse...

Obrigado, amigo, pelas palavras e pelo seu conteúdo...