7 de mar de 2011

Para os que acreditam!

Entre a realidade e o onírico a liberdade de protestar e inventar…

Como um contador de histórias que inventa princesas e dragões, crio bichos estranhos, homens e mulheres, em superfícies planas, pintadas com tinta, habitantes do meu subconsciente, minha mitologia pessoal.

Tudo não passa, de uma reinvenção, de outras invenções e, como disse, Jorge Luís Borges: Nada é novo neste Mundo, tudo é esquecimento! …

Tento perceber a complexidade do Mundo, sentir, amar, e também comentar e criticar as coisas boas e más nestas ilhas e no Mundo:

Racismo, politica suja, desastres ecológicos, fome, pedofilia, telenovelas de mau gosto, prostituição, emigração clandestina, neonazis, poder, senhores da guerra, o amor, a poesia, a arte, a compaixão, solidariedade;

Sim! Partilhar, e acreditar no belo!...

Sem Utopia???? O Mundo seria, um imenso caixote de lixo!

O meu país é todos os países, a minha Pátria, a Liberdade!

Um comentário:

Elisabete Aperta disse...

Gostei do que li.
Será por tudo o que aqui foi escrito que:
"sempre que um homem sonha o mundo pula e avança como bola colorida entre as mãos de uma criança". :)