17 de dez de 2013

SODADE DE CISE

Faz hoje dois anos Cise, que foste e deixaste Sodade… lembro-me que, a ultima vez que te vi, foi na véspera, uma quinta-feira, foi na na tua casa, jogavas Kuse com o Karateka, as cartas caíam-te das mãos, e, eu, baixando umas quantas vezes para apanha-las, fingi-me chateado e disse-te: “Mim jame bai!... fecá dret… no ta oiá manhã”… Foi a última vez! Na malfadada sexta, meu amigo e médico que telefona-me dizendo, que tinhas partido para a grande viagem sem regresso. Oh Cise! Escrevendo esta cartinha de sodade, lembrei-me das nossas longas noites no Piano Bar, tempo das vacas magras para todos nós, sempre juntos, com as amigas Fantcha, Guy Lizardo, Mari Bebe, Nanda a tua filha, Any e muita gente boa, e tu sempre a cantar com a tua voz celestial alegrando as nossas almas… Depois, veio o sucesso, foste as grandes salas cantar, a palácios e lugares exóticos, mas sem nunca perderes a tua humildade, a tua generosidade, com a porta da tua casa sempre aberta a todos os párias de Mindelo, e também madames chique,”amigas novas” irem beber o teu whisky de borla, e tu, sempre com o avental de mulher do povo, chamando o teu fiel Piroco, despenseiro da casa, rapaz de todos os ofícios…  Ah Cise! Sodade ê tcheu, ramede ka tem! … Vou escutar as tuas músicas para matar a saudade, porque hoje é dia 17 de Dezembro, faz dois anos que foste para terra longe. Obrigado Cise, Cisária, forma maneira, como o nosso povo, prenuncia o teu nome. Eia Cise!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Eia!!!!!!!!!!!!!!!!!!   


     

Nenhum comentário: