26 de jun de 2012

POEMA: CAMPANHA ELEITORAL


Campanha Eleitoral

         meu cão não 
         fala
         tem olhos dóceis
         até dá pena
         olho para ele
         abana  a cauda
         está nervoso
       
          lá fora é o
         demónio
          na minha casa
          as vidraças
          tremem
          oiço lá fora
          tipos ladrando
          altifalantes potentes
          de 100.000 watts
          palavras
          palavras e mais
          palavras
          prometem ao
          povo
          o circulo perfeito
           a terra
          em elipse
          gira o
          sol aquece  
         
          bicho papão  
          para presidente
          o homem certo
           para o sitio certo
           meu cachorro
           ulula
           a turba ladra  
           cabeças de coco
           cabeças de água
          pança cheia de
          bugigangas
           bicho politico
           entra no carro
           que elegância
          o seu Mercedes
           acena sem gosto
           a histérica
           massa que tanto
           despreza
           meu cão obediente
           para
           o quintal
            eu  para o banheiro
             lavar os dentes
             uma rajada de
             flatos  
              para o presidente
              eu vou dormir
               com os olhos
              do cão
              sonhar.
          
          
                     

        

Nenhum comentário: