2 de jan de 2012

Há lagos nas Lágrimas

Há lagos nas lágrimas
Sorrisos no amor
Relógio de cristal
Seus perpétuos
Ponteiros

Bate o coração!...

De sangue este rio
Ziguezagueando
Nas veias do tempo

Estrada de luz
Navalha afiada
Oboé respirando
Beijo sentido
O aspar de um verbo

Nas palmas das
Minhas mãos
De luz e treva
Duas esferas
Girando a cada
Instante.

Nenhum comentário: