20 de jun de 2011

Mornas e violinos

Nunca mais verei
Estrelas musicando em teus olhos
Nem fogos que pintam o mar…

Afluindo sangue nas artérias do mundo
A rosa voa no pássaro do tempo
Linha que atravessa a essência

Morremos a cada momento
Mas que importa a tristeza
Se a morna e os violinos respiram
Na deslumbrante beleza do dia?...


Nenhum comentário: