23 de nov de 2010

TODOS NASCEMOS MAS...


Esturricam-se pássaros e libélulas, no círculo da lâmpada…
Cronómetros em crânios computados… e a poesia?

Estamos vivos?...

Todos nascemos, poucos estão vivos!
Todos morremos!...

Nenhum comentário: