22 de nov de 2010

ÓSCULO PROFUNDO


Ósculo profundo, forte como o mar,
Minha boca de seda, em teu templo rezou…

Meus lábios incendiados, a tua flor beijaram,
Teu negro triangulo, rosas abrindo,

Canções da lua, minha flauta tocando
Meigos movimentos, ancas bailando.

Nenhum comentário: