7 de ago de 2010

POEMA DO GATO VOLTAIRE QUE VAI E VOLTA!


A cortina escarpada cai num poente de raios
O gato regressa das suas viagens homéricas,
Foi príncipe três dias e três noites, nos terraços
No Olímpio do cio…

Olho da janela as andorinhas que caiem no horizonte
Um barco que inflama-se numa bola de fogo
A namorada que sonhava ter, atravessando num cavalo atómico…

Meditando no tecto do mundo
Conto mil grãos de colares de jade
Que tem o dom de inventar a vida passar
Num suspiro, e nada mais…

Nenhum comentário: