15 de ago de 2010

INFINITO TEMPO, SEU PÊNDULO CÓSMICO


Acendidas as velas
O tempo giza
Geométricas formas…

Dourados insectos dançam
Na brisa

Janela escancarada, a via láctea…

Saias de algodão adornando astros

Noite remota cigarras cantando


Infinito tempo, seu pêndulo cósmico

Etilizando fantasmas
A solidão

Num tick tack de sonhos,
O relógio para…

Nenhum comentário: